Tour du Mont Blanc - Paulo Miranda

TOUR DU MONT-BLANC França-Itália-Suíça setembro.2015

Tour du Mont Blanc - Paulo Miranda

TOUR DU MONT-BLANC França-Itália-Suíça set.2015

Col Chécrouit » Courmayeur

5º dia: 06/09/2015

O quinto dia, além de bastante curto - 5,2 quilômetros em 1 hora - foi o pior de todos pois a descida do Col Chécrouit até Dolonne, cidade vizinha a Courmayeur, é uma ótima oportunidade pra se acabar com o joelho. Além disso, por ser uma trilha bastante íngreme em muitos pontos e toda de areia, uma queda espreita o caminhante a cada passo.

Logo depois que saí do refúgio, cheguei à estação de teleférico de Plan Chécrouit. Dali, a trilha começa sua longa descida em meio ao bosque e acompanha, a grosso modo, os cabos do teleférico que liga aquela estação a Dolonne. Enfim, é um trecho bastante desinteressante e só se justifica pelo excesso de purismo. Se não for o caso, é muito mais negócio descer pelo teleférico: ganha-se tempo e preserva-se os joelhos.

A descida até Dolonne, uma simpática cidade com ruelas tortas, casas desalinhadas e separada de Courmayeur pelo (rio) Doire Baltée, levou uns 45 minutos. Mais uns 15 minutos - exatamente às 9:36 - e estava sentado em frente à Rodoviária de Courmayeur, a pensar se ficaria na cidade por uma noite ou continuaria até o Refúgio Bertone. Ainda na dúvida, fui atrás de um café pra juntar as ideias, durante o qual decidi ficar por ali mesmo: afinal, além de ser uma oportunidade de conhecer a Chamonix francesa, estava louco por uma pizza.

Aproveitei o resto do dia pra andar pela cidade e fazer a reserva no Refúgio Bonatti. E aqui, uma informação importante: foi nesse momento que compreendi a real importância de se fazer reserva antecipadamente, mesmo em setembro, pois ao ligar para o refúgio, fui informado de que estava cheio. Liguei para o Refúgio Elena, já aos pés do Grand Col Ferret: cheio. Voltei a ligar para o Bonatti e precisei implorar pra arranjar um lugar. Porém, a primeira experiência nem sempre é o suficiente para se aprender uma lição, como veremos na chegada à cidade de La Fouly, na Suíça.

Pra dormir, escolhi a Pensione Venezia, de propriedade de uma simpática senhora, bem no centro de Courmayeur. À noite, o jantar foi pizza novamente... afinal, estava na Itália.

Estatísticas (GPS)

local hora km
Col Chécrouit 8:33
5,2

Dolonne 9:14
Courmayeur (rodoviária) 9:36

Copyright © Paulo Miranda - 2016/2017